Day: August 14, 2007

Igreja Ortodoxa acusa forças turcas de agressão contra fiéis

Posted on Updated on

kibris7.jpg 

O arcebispo da Igreja Ortodoxa no Chipre, Chrysostomos 2º, afirmou nesta segunda-feira que “a liberdade dos cristãos está mais uma vez ameaçada” no país. Ele divulgou um comunicado afirmando que a celebração de uma missa no monastério de São Barnabás de Famagusta, no território ocupado pelo exército turco, foi impedida com uso de violência.

O terço norte da ilha de Chipre e a parte norte da capital encontram-se sob ocupação militar turca. A administração militar proclamou uma república turco-cipriota, reconhecida apenas pela Turquia. O episódio anunciado hoje é o mais recente das tensas relações na região do Chipre ocupada pelos militares turcos desde 1974.

“Quando o arquimandrita –superior de mosteiro na Igreja Ortodoxa– monsenhor Gabriele se dirigiu para o monastério, transformado pelos turcos em um museu e até o momento acessível aos cristãos por meio do pagamento de um ingresso, um grupo de membros da polícia turco-cipriota –uma milícia– interveio ordenando a suspensão das atividades”, informou a nota divulgada hoje pela embaixada do Chipre junto à Santa Sé.

“Enquanto o religioso se obstinava em terminar a missa, [os policiais] cobriram a voz do celebrante com insultos e ofensas contra a fé cristã. Todos os presentes foram fichados”, afirma a nota.

Apelo

Recentemente o arcebispo Chrysostomos 2º, preocupado pela liberdade dos cristãos em Chipre, mandou um apelo ao primeiro-ministro italiano, Romano Prodi, à chanceler alemã, Angela Merkel, e ao presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, para que lhe fosse consentida a restauração das 500 igrejas destruídas que se encontram nos territórios ocupados pelos turcos.

O incidente, segundo a igreja ortodoxa, “condiz com as últimas declarações do chefe de Estado Maior das forças armadas turcas, o general Yasar Buyukanit, o qual no último dia 30 de julho em Ancara [capital da Turquia], em ocasião da celebração da invasão do Chipre, declarou que o Exército turco não abandonará nunca as terras conquistadas com as armas”.

da Ansa, na Cidade do Vaticano
em Folha Online

Advertisements

Turks expel Cyprus abbot from historical monastery

Posted on Updated on

At the time that religious freedom is preached by Prime Minister Recep Tayip Erdogan, the Turkish occupation forces brutally expelled the abbot of the oldest Greek Cypriot Orthodox monastery this week.

Government Spokesman Vasilis Palmas condemned Thursday the expulsion of the abbot of the monastery of Apostolos Varnavas (Saint Barnabas) in the northern occupied part of Cyprus in the middle of a church service.

“Unfortunately this is not the first time that such phenomena take place. Needless to say that we condemn such behaviour which does not contribute to the creation of a positive climate between the two communities,” Cyprus government spokesman Vassilis Palmas said.

On the contrary, Palmas added, it creates tension and raises suspicion, sentiments which do not help at all the effort to build a positive climate with regard to the Cyprus problem.
Apostolos Varnavas is the founder of the autonomous Church of Cyprus. The monastery bearing his name is situated outside the Turkish occupied town of Famagusta, under Turkish military control since the 1974 invasion.

Earlier this week, the Cyprus government allowed for the smooth passage of hundred of Turkish Cypriots from the occupied north to an outpost on the north western coast of the island to commemorate the battles between Greek and Turkish Cypriots 43 years ago.

 in http://www.financialmirror.com